segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Adeus Ferreira .. Olá Loures














































Pois é.Em Abril/Maio do ano de 2009 tive a oportunidade de trabalhar em Ferreira do Alentejo, distrito de Beja.Missão: Acompanhamento arqueológico; Tarefa: Acompanhar máquinas na abertura de vala para a instalação de tubos PEAD e de betão para rega, para além dos caminhos associados aos tubos; Dono de obra: EDIA (Alqueva) ...Trabalho muito duro devido às condições climatéricas.Muito calor e agora muito frio e chuva.Enfim...Nada a que um arqueólogo não esteja habituado.Por outro lado, encontraram-se muitos vestígios arqueológicos, sendo a maioria deles achados importantíssimos e inéditos.Excelente trabalho de equipa.

Também conheci pessoas fantásticas vindas de norte a sul do país, incluindo ilhas.Braga, Marco de Canaveses, Trancoso, Figueira de Castelo Rodrigo, Coimbra, Azambuja, Montemor-o-Novo, Évora, Aljustrel, aldeias de Jungeiros, Olhas, Ruins e Gasparões (a primeira do concelho de Aljustrel e as três últimas do concelho de Ferreira do Alentejo), Ilha Graciosa (Açores), Beja, Sto André, Lisboa e Arroja, terra onde cresci (penso não me estar a esquecer de ninguém). Foram meses intensos de trabalho mas com muita alegria.Também foram meses de sacrifício, pois estive longe das minhas duas beldades.

Sinto saudades das pessoas com quem trabalhei ao longo destes meses.Desde os pedreiros aos serventes, dos manobradores aos topógrafos, não esquecendo o pessoal lá de casa.Mas a equipa de arqueologia ... ai esta equipa ... Saudades de todos.Muitas saudades de todos.Mas como alguém dizia o mundo é um open space com muitas varandas.Mais que certo é estarmos de novo juntos...Mas enfim, outra etapa se avizinha.

Pois é.Loures.Surgiu a possibilidade e como não podia deixar de ser tive que aceitar.Perto das minhas babes, perto de casa, mais salário e menos despesas.Perfeito.... Missão: Acompanhmento arqueologico; Tarefa: Hospital de Loures; Dono de obra: Mota-Engil.

Vamos ver ....

Deixo-vos algumas fotos destes últimos meses ..

6 comentários:

  1. Parabéns pela continuidade de um trabalho que te permite interagir com o passado e as pessoas que vivem ao teu lado, no acompanhamento arqueológico. Ainda bem que ficaram boas recordações, amigos que tocaram a tua sensibilidade.
    E tudo bom para as tuas babes...
    LFM

    ResponderEliminar
  2. Boa continuação! Nós cá ficamos a cumprir a nossa missão, mas agora com muitas saudades tuas :)
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  3. A notícia que hoje partilho foi enviada pela Direcção da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura; Recreio e Desporto, que começa por se afirmar "surpreendida pela iniciativa de dois dos seus dirigentes - José Carneiro - Presidente do Conselho Fiscal e Fernando Vaz - Membro do Conselho Nacional que, às 18,00 do dia 5 de Janeiro de 2010, iniciaram uma GREVE DE FOME frente à Assembleia da República, ao cimo da Avenida D. Carlos I".

    Mais adiante, revela-se que "Estes dois colegas, dirigentes de longa data, exigem do Governo a definição e aplicação da Lei 34/2003 de 22 de Agosto; a resposta à proposta de apoio ao Movimento Associativo 2009/2012; a participação da Confederação no CES - Conselho Económico e Social, no CND - Conselho Nacional do Desporto, no CNPV - Conselho Nacional de Promoção do Voluntariado e exigem da Assembleia da República o agendamento e a discussão das propostas de lei apresentadas pela Confederação às quais, alguns partidos ainda não se dignaram, tão pouco, acusar recepção".

    Diz-se ainda naquela informação que tal situação não poderá manter-se por tempo indefinido, carecendo de resposta e medidas imediatas por parte das entidades competentes, "pelo que a Confederação apela que no mais curto espaço de tempo seja recebida e sejam dadas as garantias que o Movimento Associativo Popular, composto por mais de 17.000 Colectividades, 260.000 Dirigentes Voluntários e Benévolos e cerca de três milhões de associados, sejam ouvidas e tidas em conta as suas opiniões e reivindicações".

    A finalizar "A Confederação solidariza-se com os seus colegas Dirigentes, responsabiliza as entidades que não correspondam a este apelo desesperado, mas justo e consciente dos nossos colegas e apela a todos os associativistas, a todos os voluntários e estruturas locais, regionais e nacionais que se solidarizem com os nossos colegas, apoiando-os no local e enviando apelos aos Órgãos de Poder político, nomeadamente ao Governo, à Assembleia da República e ao Presidente da República."

    Esta notícia foi enviada ontem. A sede da CPCCRD situa-se na Rua da Palma, 248, em Lisboa e podem saber mais em:

    www.confederacaodascolectividades.com

    www.museudascolectividades.com

    ResponderEliminar
  4. A única coisa que posso dizer é que a equipa também ja esta cheia de saudades tuas...e do pininha...Mil beijos,muito obrigada pot tudo,foi um prazer ter tido a oportunidade de conhecer uma pessoa como tu!...agora ja sabes nunca mais te livras de mim..lol...inté e boa sorte no novo tranbalho:)

    Gabriela

    ResponderEliminar
  5. Que tudo te corra pelo melhor (e vai correr!), bem o mereces.
    Foi um prazer partilhar o tecto contigo..

    P.S - Podias ter levado a vaselina contigo.. lol

    Grande abraço, morcão do c***lho!
    See ya!

    Rui Ramos

    ResponderEliminar
  6. ...eu estive muito tempo para escrever aqui um comment...sempre que começava, nunca consegui terminar. Hoje não! hoje acho que vou conseguir terminar...
    Obrigado...por fazeres parte, SEMPRE, desde enorme desafio que me foi proposto. Sou de facto uma previligiada por ter trabalhado ao teu lado! E agora, que a tua missão terminou aqui...eu prometo que vou "fechar esta porta" em GRANDE...POR TODOS VOCêS, que para além de tudo, me fizeram crescer mt mais, como arqueóloga e como pessoa...
    bjinho mt grande da "chefe"
    Eunice P.

    ResponderEliminar